Pesquisar este blog

Carregando...

Compartilhe



segunda-feira, 25 de julho de 2016

Não subestimemos a força da oração

Fonte: http://luziasantiago.cancaonova.com/mensagem/nao-subestimemos-a-forca-da-oracao/

O Senhor nos convida a ouvir e obedecer: “Ouve, ó Israel! O Senhor nosso Deus é o único Senhor. Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma, de todo o teu entendimento e com toda a tua força! E Amarás o teu próximo como a ti mesmo! Não existe outro mandamento maior do que este” (Mc 12, 29-33).

Diz o Papa Francisco: «Não subestimemos a força da oração de muitos! Dado que estamos interligados em Deus, podemos fazer algo mesmo pelos que estão longe, por aqueles que não poderíamos jamais, com as nossas simples forças, alcançar. Rezamos com eles e por eles a Deus, para que todos nos abramos à sua obra de salvação».

As “24 horas para o Senhor” incluem momentos de oração, confissões, anúncio do Evangelho e vigílias em diferentes igrejas, pois “Deus é rico em misericórdia” (Ef 2,4).

Essa iniciativa faz com que muitas pessoas tenham a oportunidade de se aproximarem do sacramento da reconciliação e ajuda muitos jovens a reencontrem o caminho para voltar ao Senhor, a fim de viverem um momento de intensa oração e redescobrir o sentido da própria vida.

Dom Rino Fisichella, do Pontifício Conselho para a Promoção da Nova Evangelização, afirma que é importante ressaltar que “a misericórdia não se reduz ao Sacramento da Reconciliação; ela tem um horizonte muito mais amplo, que empenha cada um de nós a se tornar instrumento da misericórdia para o próximo”.

Vivamos com o coração penitente neste dia, ajudando muitos outros a se aproximarem do Trono da Graça do Senhor, orando pelo mundo inteiro.

Pai das Misericórdias e Deus de toda consolação, ouvi-nos!

Jesus, eu confio em Vós!

domingo, 24 de julho de 2016

17º Domingo Comum - 24/07/2016

Anúncio do Evangelho (Lc 11,1-13)


— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas.

— Glória a vós, Senhor.


1Jesus estava rezando num certo lugar. Quando terminou, um dos seus discípulos pediu-lhe: “Senhor, ensina-nos a rezar, como também João ensinou a seus discípulos”.

2Jesus respondeu: “Quando rezardes, dizei: ‘Pai, santificado seja o teu nome. Venha o teu Reino. 3Dá-nos a cada dia o pão de que precisamos, 4e perdoa-nos os nossos pecados, pois nós também perdoamos a todos os nossos devedores; e não nos deixes cair em tentação’”.

5E Jesus acrescentou: “Se um de vós tiver um amigo e for procurá-lo à meia-noite e lhe disser: ‘Amigo, empresta-me três pães, 6porque um amigo meu chegou de viagem e nada tenho para lhe oferecer’, 7e se o outro responder lá de dentro: ‘Não me incomodes! Já tranquei a porta, e meus filhos e eu já estamos deitados; não me posso levantar para te dar os pães’; 8eu vos declaro: mesmo que o outro não se levante para dá-los porque é seu amigo, vai levantar-se ao menos por causa da impertinência dele e lhe dará quanto for necessário.

9Portanto, eu vos digo: pedi e recebereis; procurai e encontrareis; batei e vos será aberto. 10Pois quem pede, recebe; quem procura, encontra; e, para quem bate, se abrirá.

11Será que algum de vós, que é pai, se o filho lhe pedir um peixe, lhe dará uma cobra? 12Ou ainda, se pedir um ovo, lhe dará um escorpião?

13Ora, se vós, que sois maus, sabeis dar coisas boas aos vossos filhos, quanto mais o Pai do Céu dará o Espírito Santo aos que o pedirem!”


— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

quinta-feira, 21 de julho de 2016

O dia em que pediram pra Napoleão Bonaparte fundar uma religião - Histórias do Padre Léo

"O verdadeiro Napoleão, o imperador, que era o dono do mundo... Falaram para o Napoleão:


- Imperador, o senhor, para mandar no mundo inteiro só falta uma coisa!

Ele falou:

- O que é?

- Fundar uma religião! 

- Ah! Não vou fundar, não! Não posso fundar uma religião.

- Por que o senhor não pode fundar uma religião? Se o senhor é o imperador? O senhor é Napoleão Bonaparte! 

Ele falou:

- Eu não... Pra fundar um religião eu tenho que fazer duas coisas: uma eu não quero e a outra eu não sei se posso. 

- Mas como? O senhor é Napoleão Bonaparte! O que nesse mundo que o senhor não pode fazer? O senhor pode tudo! Quais são essas duas coisas que o senhor falou que tem que fazer pra fundar uma religião? 

- A primeira coisa a fazer é morrer na cruz! Eu não estou interessado. E a segunda é ressuscitar: eu sei lá se eu consigo? Então, eu não vou fundar religião! 

E não fundou, graças a Deus! Vê que ele não era muito louco."


Padre Léo

Trecho da pregação "A cura do coração de Pedro". 

Para adquirir essa pregação, clique aqui.

Cerca de 6,5 mil brasileiros devem participar da JMJ 2016

Voluntário que trabalha no setor de inscrições do COL comenta número de brasileiros inscritos e clima de pré-jornada

Equipe CN na JMJ 2016
Peregrinos de várias partes do mundo não param de chegar a Cracóvia, na Polônia, para a Jornada Mundial da Juventude 2016. Só do Brasil, são esperados cerca de seis mil e quinhentos peregrinos. Isso para contar o número dos que concluíram todo o processo oficial de inscrição. Contando no geral, o Comitê Organizador Local recebeu 13 mil inscrições de brasileiros. Confira mais detalhes: 



Fonte: http://noticias.cancaonova.com/especiais/jmj/cracovia-2016/cerca-de-6-mil-brasileiros-devem-participar-da-jmj-2016/

Oração Jornada Mundial da Juventude 2016

“Deus, Pai misericordioso,
Que revelaste Teu amor em Teu Filho Jesus Cristo
e, no Espírito Santo, Consolador, o derramaste sobre nós,
a Ti confiamos o futuro do mundo e de todos os homens.
De maneira especial a Ti confiamos os jovens
de todos os idiomas, povos e nações.
Guiai e protegei-os nos complicados caminhos de hoje
e dê-lhes a graça de poder colher abundantes frutos
a partir da experiência da Jornada Mundial da Juventude de Cracóvia.
Pai celeste,
faça-nos testemunhas da Tua misericórdia.
Ensina-nos a levar a fé aos que duvidam,
a esperança aos desanimados,
o amor aos indiferentes,
o perdão a quem fez o mal
e a alegria aos infelizes.
Fazei com que a centelha do amor misericordioso
que acendeste dentro de nós
converta-se em uma chama que transforma os corações
e renova a face da Terra.
Maria, Mãe de Misericórdia, rogai por nós.
São João Paulo II, rogai por nós”.

(Rádio Vaticano)

quinta-feira, 30 de junho de 2016

Protomártires da Igreja de Roma

Protomártires da Igreja de RomaO testemunho dos mártires da nossa Igreja nos recorda o que é essencial para a vida, para o cristão, para sermos felizes em Deus

Depois da solenidade universal dos apóstolos São Pedro e Paulo, a liturgia nos apresenta a memória de outros cristãos que se tornaram os primeiros mártires da Igreja de Roma, por isso, protomártires.
O testemunho dos mártires da nossa Igreja nos recorda o que é essencial para a vida, para o cristão, para sermos felizes em Deus, principalmente nos momentos mais difíceis que todos nós temos. Os mártires viveram tudo em Cristo.
No ano de 64, o imperador Nero pôs fogo em Roma e acusou os cristãos. Naquela época a comunidade cristã, vítima de preconceitos, era tida como uma seita, e inimiga, pois não adoravam o Imperador.
Qualquer coisa que acontecia de negativo, os cristãos eram acusados. Por isso, foram acusados de terem posto fogo em Roma, e a partir daí, no ano 64, começaram a ser perseguidos.
Os escritos históricos em Roma narram que os cristãos eram lançados nas arenas para servirem de espetáculo ao povo, junto às feras. Cobertos de piches, como tochas humanas e muitos outros atos atrozes. E a resposta era sempre o perdão e a misericórdia.
O Papa São Clemente I escreveu: “Nos encontramos na mesma arena e combatemos o mesmo combate. Deixemos as preocupações inúteis e os vãos cuidados e voltemo-nos para a gloriosa e venerável regra da nossa tradição: consideremos o que é belo, o que é bom e o que é agradável ao nosso criador.”
Protomártires da Igreja de Roma, rogai por nós!

quarta-feira, 29 de junho de 2016

São Pedro e São Paulo Apóstolos - principais líderes da Igreja Cristã

São Pedro e São Paulo apóstolos Hoje a Igreja do mundo inteiro celebra a santidade de vida de São Pedro e São Paulo apóstolos

Estes santos são considerados “os cabeças dos apóstolos” por terem sido os principais líderes da Igreja Cristã Primitiva, tanto por sua fé e pregação, como pelo ardor e zelo missionários.
Pedro, que tinha como primeiro nome Simão, era natural de Betsaida, irmão do Apóstolo André. Pescador, foi chamado pelo próprio Jesus e, deixando tudo, seguiu ao Mestre, estando presente nos momentos mais importantes da vida do Senhor, que lhe deu o nome de Pedro.
Em princípio, fraco na fé, chegou a negar Jesus durante o processo que culminaria em Sua morte por crucifixão. O próprio Senhor o confirmou na fé após Sua ressurreição (da qual o apóstolo foi testemunha), tornando-o intrépido pregador do Evangelho através da descida do Espírito Santo de Deus, no Dia de Pentecostes, o que o tornou líder da primeira comunidade. Pregou no Dia de Pentecostes e selou seu apostolado com o próprio sangue, pois foi martirizado em uma das perseguições aos cristãos, sendo crucificado de cabeça para baixo a seu próprio pedido, por não se julgar digno de morrer como seu Senhor, Jesus Cristo. Escreveu duas Epístolas e, provavelmente, foi a fonte de informações para que São Marcos escrevesse seu Evangelho.
Paulo, cujo nome antes da conversão era Saulo ou Saul, era natural de Tarso. Recebeu educação esmerada “aos pés de Gamaliel”, um dos grandes mestres da Lei na época. Tornou-se fariseu zeloso, a ponto de perseguir e aprisionar os cristãos, sendo responsável pela morte de muitos deles.
Converteu-se à fé cristã no caminho de Damasco, quando o próprio Senhor Ressuscitado lhe apareceu e o chamou para o apostolado. Recebeu o batismo do Espírito Santo e preparou-se para o ministério.
Tornou-se um grande missionário e doutrinador, fundando muitas comunidades. De perseguidor passou a perseguido, sofreu muito pela fé e foi coroado com o martírio, sofrendo morte por decapitação. Escreveu treze Epístolas e ficou conhecido como o “Apóstolo dos gentios”.
São Pedro e São Paulo, rogai por nós!

Fonte: http://santo.cancaonova.com/santo/sao-pedro-e-sao-paulo-apostolos-principais-lideres-da-igreja-crista/

segunda-feira, 27 de junho de 2016

Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, auxílio dos cristãos

Nossa Senhora do Perpétuo SocorroDe semblante grave e melancólico,traz no braço esquerdo o Menino Jesus, ao qual o Arcanjo Gabriel apresenta quatro cravos e uma cruz

A devoção à Nossa Senhora do Perpétuo Socorro começou a ser propagada a partir de 1870 e espalhou-se por todo o mundo. Trata-se de uma pintura do século XIII, de estilo bizantino. Segundo a tradição, foi trazida de Creta, Grécia, por um negociante. E, desde 1499, foi honrada na Igreja de São Mateus in Merulana.
Em 1812, o velho Santuário foi demolido. O quadro foi colocado, então, num oratório dos padres agostinianos. Em 1866, os redentoristas obtiveram de Pio IX o quadro da imagem milagrosa. Nossa Senhora do Perpétuo Socorro foi colocada na Igreja de Santo Afonso, em Roma. De semblante grave e melancólico, Nossa Senhora traz no braço esquerdo o Menino Jesus, ao qual o Arcanjo Gabriel apresenta quatro cravos e uma cruz. Ela é a senhora da morte e a rainha da vida, c, o socorro seguro e certo dos que a invocam com amor filial.
Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, rogai por nós!

Fonte: http://santo.cancaonova.com/santo/nossa-senhora-do-perpetuo-socorro-auxilio-dos-cristaos/

Devemos sempre fazer o sinal da cruz

O sinal da cruz nos livra dos perigos
Nós já estamos vivendo o fim dos tempos! Já estamos vivendo o tempo do anticristo.
O Senhor vai permitir que o anticristo se manifeste, mas será por pouco tempo, pois Deus vai destruí-lo com o sopro de Sua boca.
Só não podemos nos esquecer de que Jesus também passou pela Ressurreição, não podemos nos desconectar de Deus. Para expulsar o inimigo com o poder do batismo, precisamos fazer sempre o sinal da cruz.
O sinal da cruz é sempre um sinal de exorcismo.

Seu irmão,
Monsenhor Jonas Abib

Fonte: http://padrejonas.cancaonova.com/mensagem-do-dia/devemos-sempre-fazer-o-sinal-da-cruz/

domingo, 26 de junho de 2016

13º Domingo do Tempo Comum - 26/06/2016

Anúncio do Evangelho (Lc 9,51-62)
— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós!
— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas.
— Glória a vós, Senhor!
51Estava chegando o tempo de Jesus ser levado para o céu. Então ele tomou a firme decisão de partir para Jerusalém 52e enviou mensageiros à sua frente.
Estes puseram-se a caminho e entraram num povoado de samaritanos, para preparar hospedagem para Jesus. 53Mas os samaritanos não o receberam, pois Jesus dava a impressão de que ia a Jerusalém.
54Vendo isso, os discípulos Tiago e João disseram: “Senhor, queres que mandemos descer fogo do céu para destruí-los?”
55Jesus, porém, voltou-se e repreendeu-os. 56E partiram para outro povoado.
57Enquanto estavam caminhando, alguém na estrada disse a Jesus: “Eu te seguirei para onde quer que fores”.
58Jesus lhe respondeu: “As raposas têm tocas e os pássaros têm ninhos; mas o Filho do Homem não tem onde repousar a cabeça”.
59Jesus disse a outro: “Segue-me”.
Este respondeu: “Deixa-me primeiro ir enterrar meu pai”.
60Jesus respondeu: “Deixa que os mortos enterrem os seus mortos; mas tu, vai anunciar o Reino de Deus”.
61Um outro ainda lhe disse: “Eu te seguirei, Senhor, mas deixa-me primeiro despedir-me dos meus familiares”.
62Jesus, porém, respondeu-lhe: “Quem põe a mão no arado e olha para trás não está apto para o Reino de Deus”.

— Palavra da Salvação.
— Glória a vós, Senhor.

Santos João e Paulo, testemunhavam o amor a Deus

Fonte: http://santo.cancaonova.com/santo/santos-joao-e-paulo-testemunhavam-o-amor-a-deus/

Santos João e PauloViveram da caridade e servindo aos pobres, testemunhando acima de tudo o amor a Deus

Os santos que recordamos hoje pertenceram ao século IV e ali deram um lindo testemunho do martírio no ano de 362, no contexto em que a Igreja de Cristo era perseguida.
Eles pertenciam à Corte de Juliano, o Apóstata, que queria que todos os cristãos se rendessem aos deuses do Império. João e Paulo, porém, renunciaram ao cargo, e se retiraram para uma propriedade onde viveram da caridade e servindo aos pobres, testemunhando acima de tudo o amor a Deus.
Eram irmãos de sangue, mas responderam pessoalmente ao Evangelho.
O Imperador enviou uma autoridade para convencê-los a mudarem de ideia, e oferecerem sacrifícios ao deus Júpiter para não serem condenados.
Após alguns dias, os irmãos não negaram sua fé e acabaram morrendo degolados, testemunhando seu amor a Deus.
São João e São Paulo, rogai por nós!
http://santo.cancaonova.com/santo/santos-joao-e-paulo-testemunhavam-o-amor-a-deus/

13.º Domingo do Tempo Comum - O rosto endurecido de Cristo

Miniaturahomilia
Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Lucas
(Lc
 9, 51-62)
Estava chegando o tempo de Jesus ser levado para o céu. Então ele tomou a firme decisão de partir para Jerusalém e enviou mensageiros à sua frente.

Estes puseram-se a caminho e entraram num povoado de samaritanos, para preparar hospedagem para Jesus. Mas os samaritanos não o receberam, pois Jesus dava a impressão de que ia a Jerusalém.

Vendo isso, os discípulos Tiago e João disseram: "Senhor, queres que mandemos descer fogo do céu para destruí-los?"

Jesus, porém, voltou-se e repreendeu-os. E partiram para outro povoado.

Enquanto estavam caminhando, alguém na estrada disse a Jesus: "Eu te seguirei para onde quer que fores".

Jesus lhe respondeu: "As raposas têm tocas e os pássaros têm ninhos; mas o Filho do Homem não tem onde repousar a cabeça".

Jesus disse a outro: "Segue-me".

Este respondeu: "Deixa-me primeiro ir enterrar meu pai".

Jesus respondeu: "Deixa que os mortos enterrem os seus mortos; mas tu, vai anunciar o Reino de Deus".

Um outro ainda lhe disse: "Eu te seguirei, Senhor, mas deixa-me primeiro despedir-me dos meus familiares".

Jesus, porém, respondeu-lhe: "Quem põe a mão no arado e olha para trás não está apto para o Reino de Deus".
*
A partir deste capítulo do Evangelho de São Lucas, tem-se a narração da subida de Cristo para Jerusalém: "Estava chegando o tempo de Jesus ser levado para o céu. Então ele tomou a firme decisão de partir para Jerusalém e enviou mensageiros à sua frente" (v. 51-52).
Assim como, no êxodo do povo de Israel, Moisés teve que enfrentar o Faraó, Cristo também vai preparando os discípulos para a Sua paixão. Os versículos iniciais da leitura proclamada neste domingo indicam uma determinação por parte de Cristo: o original grego é ainda mais veemente, ao dizer, lit., que ele "endureceu o rosto" (αὐτὸς τὸ πρόσωπον ἐστήρισεν). Aquilo a que as traduções dão uma interpretação espiritual o escritor sagrado manifestou simplesmente de modo físico, quase que reverberando as palavras do profeta Isaías sobre o servo sofredor (cf. Is 50, 7), que conservaria o seu rosto impassível como pedra (כַּֽחַלָּמִ֔יש).
Essa mesma expressão de firmeza Jesus quer que Seus discípulos assumam, quando diz: "Quem põe a mão no arado e olha para trás não está apto para o Reino de Deus" (v. 62).
Uma pessoa que compreendeu bem essa mensagem de Cristo foi a grande mística e doutora Teresa d'Ávila, a santa da "determinada determinação". Em sua obra Castelo Interiorao aconselhar as suas irmãs no atinente às "segundas moradas", ela escreve:
"Que ela [a alma] esteja de sobreaviso para não se deixar vencer; o demônio se afastará depressa se a vir com grande determinação de não voltar às primeiras moradas, preferindo a isso perder a vida, o descanso e tudo o que ele lhe oferece. Que seja viril, e não imite os que se deitavam de bruços para beber, quando iam para o combate, não me lembro com quem. Em vez disso, ela deve determinar-se com firmeza: vai pelejar com todos os demônios e não há melhores armas do que as da cruz."
Revela-se aqui, novamente, a grande ligação que existe entre a vida cristã e a mortificação. Não é possível seguirmos a Nosso Senhor sem quetomemos quotidianamente a nossa cruz para segui-Lo. Para entrarmos na posse perfeita do que Deus que é amor, precisamos antes fazer morrer o nosso "eu" egoísta e preguiçoso. Só viverá a glória da ressurreição quem resolutamente se entregar ao mistério da Cruz.

Postagens populares

Google Plus


Google+
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...